Bombardeio de Hiroshima faz 70 anos

Hiroshima e Nagasaki

bombaSão Paulo – O dia 6 de agosto de 1945, momentos finais da 2ª Guerra Mundial, ficará marcado por uma das maiores tragédias da humanidade: o bombardeio atômico de Hiroshima, no Japão, por tropas americanas. Infelizmente, esse não foi o único: em seguida, dia 9 do mesmo mês, o alvo foi Nagasaki.

Testemunha ocular do drama da população de Hiroshima naquela fatídica manhã, John A. Siemes, professor de filosofia da Universidade de Tóquio, relatou ao Atomic Archive, um site que reúne documentos históricos sobre a Era Nuclear, o clima de tensão que há dias pairava sobre a cidade.

Segundo seu relato, as pessoas estavam acostumadas a observarem aviões jogando bombas no horizonte. Não entendiam, contudo, por qual razão Hiroshima havia permanecido excluída até então. “Rumores davam conta de que o inimigo havia guardado algo especial para a cidade”, contou, “mas ninguém sonhou que o fim viria daquela maneira”.

Os efeitos, como o mundo hoje sabe, foram devastadores. Ainda de acordo com o Atomic Archive, apenas em Hiroshima, que antes do bombardeio contava com 255 mil habitantes, 66 mil pessoas morreram e quase 70 mil ficaram seriamente feridas. Em Nagasaki, habitada por 195 mil, o número de mortos beirou os 40 mil e foram contabilizados 25 mil feridos

Para homenagear a data, o museu japonês Hiroshima Peace Memorial divulgou imagens históricas que mostram Hiroshima e Nagasaki os momentos seguintes da explosão combinadas com fotos atuais da cidade.

Fonte: Abril

#Compartilhar