Brasileira repete desempenho e fica com prata na patinação

talithaDepois de terminar em segundo lugar na primeira parte da final, Talitha Haas repetiu o bom desempenho na apresentação longa e garantiu mais uma medalha de prata ao Time Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto . Neste domingo, a patinadora artística entrou no tablado com uma música espanhola e empolgou a torcida. Porém, os aplausos não foram suficientes para desbancar a argentina Giselle Soler, que ficou com o ouro. A chilena Marisol Villarroel completou o pódio na terceira posição.

Com a conquista, Talitha melhora seu desempenho em relação ao Pan de Guadalajara, quando, aos 16 anos, terminou com a medalha de bronze.

"Representa todo um esforço. Patino desde os sete anos e nunca pensei que um dia estaria em uma competição como essa. Eu vi que as notas foram bem próximas das dela, se eu tivesse melhorado um pouco as finalizações do salto eu talvez conseguiria terminar na frente. No curto ela abriu uma distância muito grande, era difícil, mas estou feliz", disse no fim da competição.

Assim como no aquecimento, quando cometeu alguns erros que até resultaram em quedas, Talitha começou um pouco nervosa e desequilibrou em alguns movimentos, mas, aos poucos, foi se soltando no tablado e arrancou muitos aplausos da torcida, que compareceu em peso no Exhibition Center.

Giselle Soler, atual campeã mundial e favorita ao título pan-americano, ouviu sua música falhar logo no começo da apresentação, o que a fez recomeçar. A interrupção parece ter afetado com a concentração da argentina, que acabou caindo em dois movimentos no início de sua performance. Mas as quedas não foram suficientes para estragar a ótima apresentação hermana de apenas 18 anos, que recebeu a maior nota da final e terminou com a medalha de ouro.

A apresentação deste domingo, a mais longa (4min10s), representava 75% da nota final. Os outros 25% vieram das atuações mais curtas (2min15s) do último sábado, quando a brasileira terminou na segunda posição, atrás apenas da argentina Giselle Soler.

Talitha só conseguiu vir a Toronto graças ao período de férias da faculdade que cursa em uma universidade de Novo Hamburgo. A melhor patinadora do Brasil ainda não consegue viver da modalidade e, por isso, divide sua carreira profissional com os estudos de Engenharia Química. O próximo desafio da brasileira será o Mundial da modalidade, em setembro, na Colômbia.

Confira a classificação final da patinação artística feminina:

Giselle Soler (ARG) - 519,70
Talitha Haas (BRA) - 498,30
Marisol Villarroel (CHI) - 479,70
Kailah Macri (CAN) - 470.80
Nataly Otalora (COL) - 464,00
Courtney Donovan (EUA) - 447,70
Alejandra Hernandez (MEX) - 419,60
Eduarda Fuentes (ECU) - 418,50

Fonte: Terra

#Compartilhar