Como você vê a morte?

artigo-mana-1“Quem sabe se o fôlego de vida dos filhos dos homens se dirige para cima e o dos animais para baixo, para a terra? Pelo que vi não haver coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua recompensa; quem o fará voltar para ver o que será depois dele?”. (Ec.3:21-22).

Salomão está fazendo um desafio ao secularista a observar o que ele vê diariamente e nada mais e também dizer-lhe se pode perceber alguma diferença na morte de um ser humano e na morte de um animal. O Sábio percebe que há diferença.

Simplesmente ele nos lembra que vamos morrer, assim como também morrerá os animais. Ele sabe que para o animal é o fim de todas as coisas, todavia para o homem não é. Não se pode prová-lo por meio das coisas que percebemos, vemos e apalpamos. Assim sendo, essa é exatamente a mensagem que quer passar nessa reflexão.

O Sábio Salomão sabe e nós também sabemos. Ele tem convicção que o espírito do homem não extingue por ocasião da morte. Isso mesmo, o corpo, a carne se decompõe, assim como a de todos os animais, no entanto, o espírito retorna para Deus para a punição ou gozo eterno (Mt.25:21; 7:23).

A morte deveria ser um conforto para todos os cristãos. Contudo, ninguém deseja morrer, a não ser que esteja mentalmente debilitado que o oblitere a capacidade de pensar de uma maneira racional. Todo cristão pode e deve amar a vida que recebeu como dom de Deus, entretanto, não pode esquecer jamais que a morte ainda vai ser melhor do que a vida (Fp.1:23; Ef.1:18).

Pegamos-nos em pensamentos frustrantes do deixar as coisas que amamos, ou sentimos saudade dos que já morreram. No entanto, podemos também alegrar pelo melhor que está por vir, pois a morte é a porta pela qual entraremos na plenitude da alegria do Senhor. Essa sim é a razão pela qual o servo pode alegrar-se mesmo em face da morte.

Se refletirmos mais profundamente iremos perceber que o individuo que acredita que esta vida é tudo, não pode encontrar realização na morte. Contudo, é o plano de Deus que desfrutemos nossa vida. Não presenteamos ninguém com o objetivo de fazê-lo triste, assim também é Deus o qual nos deu o dom da vida. Não sabemos acerca do amanhã e muito menos a próxima geração e Jesus nos alertou disso em (Mt.6:34).

Para o que teme a Deus e o serve a morte é uma dádiva de Deus, a qual através dela entraremos no gozo de sua presença plenamente. Para sempre e sempre!

Por Lindomar J. S. Teólogo

#Compartilhar