O Plano de Deus!

contigo“Que proveito tem o trabalhador naquilo com que se afadiga? Vi o trabalho que Deus impôs aos filhos dos homens, para com ele os afligir.”. (Ec.3:9-10).

Apesar de nossa capacidade de compreensão das coisas serem tão limitadas eu posso sem sombra de dúvidas afirmar: O plano de Deus é perfeito! Ainda que eu não consiga vê-lo em sua plenitude, ou seja, percebo somente uma pequena parte do que de fato está acontecendo no mundo de Deus. Certamente seu plano nada tem haver com o caos e as mudanças são propositadas. Ele é o Alfa e o Ômega, o começo e o fim, tudo se ajusta perfeitamente bem.

Tem um certo adágio que diz: “Deus escreve certo por linhas tortas.”. Desculpa-me, mas não concordo com esse ditado, pois o Deus todo poderoso escreve certo por linhas certas, nós os míopes é que lemos tudo torto e não percebemos a Sua perfeição, principalmente quando as coisas não vão bem do nosso ponto de vista circunscrito.

Salomão desafia o secularista a refletir a causa da sua luta. Que lucro você tem do seu labor? Que proveito você tem se matando no seu trabalho? E muitas vezes esse tipo de reflexão leva o sujeito a afirmar: “Se eu nasci para depois morrer faria muito mais sentido eu nunca tivesse nascido? Se vou gastar tudo que ganhei com meu suor para quê trabalhar? Qual o lucro, o proveito, o ganho em fazer alguma coisa?”.

Consegue perceber a miopia secular? Contudo, Deus ordenou e pela Sua palavra tudo fez “formoso e no seu devido tempo”. Formoso tem um significado muito mais profundo do que simplesmente ser belo, ou seja, significa também “apropriado”. Deus estabeleceu tudo apropriado em seu devido tempo e tudo que fez se encaixa. No entanto, quando cada momento da nossa vida se encaixa nos planos de Deus se torna formoso, apropriado (Rm.8:28).

Nem o Sábio e nem o Apóstolo afirma que nós gostaríamos de todas as coisas da vida, ou de todos os momentos da vida. Pois, poderemos ser vítimas das fatalidades também. Mesmo o Mestre dos mestres nos ensinou: “No mundo passareis por aflições, mas tende bom ânimo eu venci o mundo”. Precisamos inculcar isso: tudo está nas mãos de Deus. Todavia, dias felizes ou tristes, momentos bons ou maus, quando tudo está encaixado no plano de Deus, são apropriados e formosos para aqueles os quais temem ao Senhor e esforçam dia e noite para guardarem os Seus mandamentos.

Estive na Inglaterra e vi uma coisa muito comum nos estrangeiros que viviam ali em busca de uma vida financeira melhor. Muitos conseguiram tal proeza. Entretanto, não posso negar que vi gente que se tornou escrava do trabalho, do dinheiro, de Mamom. A própria igreja se dobrou diante de Mamom e esfriou-se terrivelmente. Conheci a historia de um moço que sacrificou anos da sua vida lá, mal comia para ajuntar dinheiro para que quando voltasse ao Brasil, pudesse ter uma vida melhor, muitas vezes comia muito mal para economizar. Quando retornou ao Brasil por causa de uma má alimentação teve um dor terrível no estômago, gastou praticamente tudo que havia ganhado com muito suor e labor. Houve o tempo de ajuntar e o de gastar o que ajuntou. Que lucro esse moço teve?

Aí fico pensando quanta gente se matando lá fora, outros perdendo o crescimento dos filhos, outros longe da família, do cônjuge ou da pessoa que ama, por causa do quê? Qual é o prêmio que você pode receber por estar longe de quem você ama? De quem você quer por perto? O que vale mais para você? Quantos filhos não conseguem achar os pais, porque eles estão ocupados demais para acumular suas riquezas? Quantos filhos longe dos seus pais e que só percebem a escolha errada que fez quando beija a testa gelada do ente querido no caixão? Vaidade, isso mesmo, quanta vaidade dentro de você, dentro de mim, muitas vezes ela tem sido a nossa motivação, que triste.

Eu sei que você ficou meio em parafusos agora, mas a vida é assim mesmo amada(o), algumas coisas andam conosco e outras parecem ir contra nós. Realmente, quem somos nós para discernir o que está ao nosso favor e ao que está contra nós? Temos inúmeras experiências, mas quem pode conseguir compreender rapidamente qual delas está de fato colaborando para o nosso bem? Mas está sim e é extremamente formoso. É de fato apropriado. Deus é quem faz as coisas desse modo. Nascer e morrer. Chorar e dar gargalhada, coser e rasgar, plantar e colher, matar e curar, guerrear e pacificar. Deus é suficientemente soberano para gerenciar tudo. Ele escreveu o lindo plano para você, contudo te deu como presente a liberdade de escolha, permitindo você escrever o seu próprio plano. Minha última indagação para você hoje é: Qual plano você está vivendo, o perfeito que Deus escreveu para você antes de você ser gerado no ventre de sua mãe, ou o que você mesmo com sua auto-suficiência está escrevendo? Não sabe responder? Ok! Vai orar e depois responda!

Por Lindomar J. S. - Teólogo -

#Compartilhar