Estultícia!

estulticia“Então, passei a considerar a sabedoria, e a loucura, e a estultícia. Que fará o homem que seguir ao rei? O mesmo que outros já fizeram. Então, vi que a sabedoria é mais proveitosa do que a estultícia, quanto à luz traz mais proveito do que as trevas. Os olhos do sábio estão na sua cabeça, mas o estulto anda em trevas; contudo, entendi que o mesmo lhes sucede a ambos.

 Pelo que disse eu comigo: como acontece ao estulto, assim me sucede a mim; por que, pois, busquei eu mais a sabedoria? Então, disse a mim mesmo que também isso era vaidade. Pois, tanto do sábio como do estulto, a memória não durará para sempre; pois, passados alguns dias, tudo cai no esquecimento. Ah! Morre o sábio, e da mesma sorte, o estulto! Pelo que aborreci a vida, pois me foi penosa a obra que se faz debaixo do sol; sim, tudo é vaidade e correr atrás do vento”. (Ec.2:12-17).

Para ser sincero eu penso que o Sábio até aqui pegou pesado com relação ao que as pessoas mais almejam, ou seja, CONHECIMENTO, PRAZER e REALIZAÇÃO. Todavia, Salomão recomeça seu exame de sua experiência, com intuito de avaliar e explanar o motivo pela qual ela saiu assim. Explana acerca de sabedoria e prazer ou estultícia.

Ele subtende-se que nós poderíamos duvidar da realidade se sua experiência, quando diz: “Que fará o homem que seguir ao rei?”. Parafraseando disse: “vocês querem me imitar, o que você vai tentar inovar que eu já não tenha realizado? O que pode acontecer é você repetir ou fazer parte daquilo que um dia eu já o fiz”.

No entanto, a sabedoria esvaziada de Deus ainda é superior do que a estultícia sem Ele, assim como é mais proveitoso a luz do que as trevas. O Sábio, com seus olhos na sua cabeça, procura a luz pra trilhar, porém o estulto cambaleia perdido nas trevas. E também faz questão de salientar que somos humanos e que um dia iremos morrer, assim sendo, se o sábio e o estúpido tem o mesmo fim, qual é a razão de buscar sabedoria? E ele vai além e mais profundamente em sua reflexão quando revela uma triste realidade que tanto o sábio quanto o tolo cairão no esquecimento. Não serão lembrados por ninguém.

A morte já é um inimigo que humilha cabalmente o homem, será que existe alguma coisa mais humilhante acerca de nossa mortalidade do que ser literalmente esquecido? Simplesmente zomba de aquilo que consideramos importantes para nós. Entretanto, se Deus não fazer parte de nossas vidas, certamente nos sobrará expectativas cabulosas, porém quando Deus está no centro de nossas motivações a vida recebe um novo significado.

A sabedoria dada por Deus faz toda diferença no mundo (Dn.12:3) e para os que morreram no Senhor há uma promessa (Ap.14:13). Salomão nos leva ao entendimento de que ele sabia onde se pode encontrar a satisfação. Ele deixa claro que ainda não está no momento certo de parar sua experiência, pelo contrário ele anseia em continuá-la. Assim sendo ele volta a refletir sobre realizações, todavia, até esse ponto só consegue achar amargura.

Amado(a) deixe o Espírito Santo ministrar algo profundo no seu coração, o sábio é aquele que consegue encurvar o seu livre arbítrio diante da soberania de Deus para deixar o Senhor governá-lo, só assim o homem terá a direção certa para sua vida. Pois a palavra nos assegura que Sua vontade é boa, perfeita e agradável!

Por Lindomar J.S. - Teólogo - 

#Compartilhar