O que é torto não se pode endireitar. E o que falta não pode se calcular!

taca-quebrando“Eu, o Pregador, venho sendo rei de Israel, em Jerusalém. Apliquei o coração a esquadrinhar e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; este enfadonho trabalho impôs Deus aos filhos dos homens, para nele os afligir. Atentei para todas as obras que se fazem debaixo do sol, e eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento. Aquilo que é torto não se pode endireitar; e o que falta não se pode calcular”. (Ec.1:12-15).

A inquietação do nosso coração provém da insatisfação do nosso íntimo. Não estamos nunca plenamente satisfeitos, sempre queremos algo a mais. Essa necessidade de mais e mais, de desejar muito quase fez com que eu me acabasse no álcool e nas drogas. Porque nunca estava completamente satisfeito com a quantidade ingerida, sempre queria mais, mais, mais! Isso acontece com todo mundo em diferentes áreas ou situações da vida, tem até mesmo aqueles que morrem por tanto comer, pois nunca estão saciados.

Salomão não foi diferente por ser rei, rico e poderoso podia ter tudo que seu coração desejasse. E depois de experimentar muitas coisas e com muita intensidade, ele chega a conclusão que não havia possibilidade de encontrar verdadeira satisfação em nada dessas coisas. Assim sendo, resolveu realizar uma experiência. Se observarmos o texto acima poderemos perceber como Salomão experimenta a vida para ver se é possível encontrar alguma satisfação naquilo em que todos nós avidamente procuramos.

Ele é consciente da nossa insatisfação e isso pode ser observado. No entanto, ele atribui a Deus essa insatisfação. Expressa explicitamente que foi Deus que impôs esse trabalho enfadonho sobre os filhos dos homens. A sabedoria que ressalta Salomão é certamente humana e secular. Todo ativismo descentralizado da pessoa de Deus. Nessa ótica tudo que vemos, percebemos e observamos nesse mundo não tem razão em si mesmo. É como querer segurar o vento com as mãos. Entretanto, no baú da nossa alma sabemos que há mais, porém não identificamos o que é. Quando pensamos que estamos descobrindo ela nos dribla e nos ilude. Isso é a vida!

Dentro deste raciocínio, não conseguimos mudá-la, pois o que é torto não se pode endireitar; e o que falta não pode se calcular disse o Sábio. Quando era adolescente era meu prazer atormentar a professora e agitar errado na sala de aula. Contudo, os dias se passaram e era eu agora diante dos adolescentes ensinando e eles apavorando para cima de mim. Sempre existirão coisas tortas que não podem ser endireitadas.

Certa vez vi um sujeito bêbado, bem suado, em um ônibus sentando ao lado de uma senhora bem arrumada e limpa. Quando olhei para trás e vi rosto daquela senhora, simplesmente era de total desespero, pois por ter pagado a sua passagem ele tinha o mesmo direito dela de viajar naquele mesmo ônibus, imagino que triste viagem foi para ela. Sempre existirão situações, problemas e aborrecimentos em nossas vidas, os quais não poderão ser corrigidos.

Eu tenho uma boa nova, aliás, uma má notícia é que na verdade sempre será assim. Mesmo diante das melhores coisas da vida nos deparamos com defeitos. Porém, ainda há uma boa nova a compartilhar, todas essas experiências não podem prejudicar nossa alegria interior, se de fato o Espírito Santo estiver em nós produzindo do seu precioso fruto, do contrário é como correr atrás do vento.

Por Lindomar J.S. - Teólogo -

#Compartilhar